In_Ventos Poéticos (2019)

O CD In_Ventos Poéticos vol.1 reúne performances dos encontros da 1a temporada (2018) projeto 'In_Ventos Poéticos, onde o som faz a curva', que é exibido no canal no Youtube.

O projeto In_Ventos Poéticos, onde o som faz a curva é uma iniciativa artística e reflexiva que tem como eixo central processos criativos envolvendo música, poesia e movimento. Através de conversas, performances, improvisações, interações e atravessamentos entre diferentes linguagens, a iniciativa se propõe a explorar a criatividade e criar obras inéditas produzidas a partir de processos criativos distintos.

O disco é um registro de diálogos em que Rodrigo entra com o som particular de sua guitarra e seus efeitos com pedais, e que busca sempre dialogar, motivar e ser motivado pelo outro artista convidado seja ele um outro poeta, músico ou compositor.

Produzido por Rodrigo Bragança

Para assistir aos vídeos destas performances clique aqui.

Solo para um homem só (2017)

As paisagens sonoras criadas por Rodrigo Bragança para performance de improvisações de música e dança com Priscila Torres convidam o ouvinte a uma imersão em um sentimento universal: a solidão. Os poemas do livro 'Solo para um Homem Só' são o ponto de partida e o guia de um percurso que começa no útero materno, passa pela infância, adolescência, idade adulta e atravessa a existência. A solidão que percebemos, a solidão que nos acomete sem nos tocarmos, a solidão que dói no corpo e dói na alma. A solidão que nos lança no vazio, a solidão com a qual não sabemos lidar, que nos implode e nos faz explodir. O  abandono, a separação, a solidão imposta por algo externo, aquela necessária para o nosso amadurecimento e por fim a solitude, estado de inteireza que pode nos curar e dar luz à escuridão. A narrativa poético-sonora desenha com delicadeza e contundência o caminho do homem só que sente, processa, amadurece e transcende a dor da solidão através da busca do auto-conhecimento e da espiritualidade.

Que essa experiência possa, de alguma forma e em algum nível, nos transformar positivamente. Que possamos reconectar nossa humanidade ao examinar com profundidade nosso Ser para enxergar melhor o outro e o mundo ao nosso redor com um olhar mais amoroso.

Produzido por Rodrigo Bragança. 

Mixado por Ricardo Mosca.

Guitarras, vozes, theremin, baixo, samples e programações por Rodrigo Bragança.

Lágrimas de Chorar Estrelas (2008)

Nesse disco, a instrumentação das canções, conta com originais texturas de guitarra elétrica, além da voz do compositor-intérprete, experiência bastante incomum no contexto da música popular brasileira. Nela, o artista explora ao máximo seus limites e consequentemente, amplia e aprofunda suas possibilidades timbrísticas e expressivas por meio da experimentação de novas técnicas e, ainda, com o auxílio de  pedais de efeito analógicos. isso sem deixar de lado o caráter brasileiro das canções de um artista influnciado pelo movimento do Clube da Esquina dos anos 1970, o ponto de partida para essa ousada proposta.

 

produzido por ricardo mosca e co-produzido por rodrigo bragança

o que se falou sobre o cd . . .

"Tá genial! Uma obra-prima! Pirei com o resultado incrível que vc conseguiu com texturas e harmonias ultra-contemporâneas, com letras inusitadas e inventivas,  sem deixar um segundo de ser singelo, expressivo e profundamente sublime.... Sem falar na produção que é nota mil !” Ale Siqueira, produtor musical

 

“Rodrigo é um orquestrador maravilhoso. Pode-se transcrever esses arranjos para sopros, cordas ou eletrodomésticos. É sublime. São pinturas em movimento. A composição dos elementos - no sentido de construção - é absurdamente harmoniosa. Estou falando dos arranjos, mas isso permeia todas as instâncias do cd: melodias, harmonias, células
rítmicas, timbres, letras, roteiro, planos (camadas). Há muita ferramenta, é muito-muito criativo, instigante, há sempre algo surpreendendo... Sua voz é linda. O timbre é encorpado, tem fraseado mega musical, expressão, nuance, confissão, entrega e doação. Tem nudez.” Ilana Volcov, intérprete

“ ...aqui Rodrigo radicaliza na individualidade, pois as 14 faixas são executadas valendo-se exclusivamente de sua ótima voz e de sua exímia habilidade com a guitarra elétrica. O resultado é um disco extremamente melódico e doce, com um quê de melancolia a nortear letras e arranjos.”

Fabian Chacur, jornalista - Portal MondoPop

 

 

clique para ouvir no Spotify
Mandu Sarará (2003)
Mandu Sarará - Varal 
O Grito - Urbe Incandescida 
contato@rodrigobraganca.com 
11 98467 5874
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • SoundCloud Social Icon
  • Grey Instagram Icon